6 dicas para a sua liderança

A evolução do mercado de trabalho é constante, exige adaptação às mudanças e a adoção da postura de um profissional que é eterno aprendiz. Para aqueles que decidem encarar o papel de líder, a responsabilidade e a expectativa são ainda maiores. Espera-se que a liderança seja assertiva sempre, independente da circunstância ou do perfil do liderado, por isso se dedicar ao aprendizado e a prática dos diferentes modelos de gestão é essencial para a formação de uma equipe de sucesso.

Muitos acreditam que já se nasce líder. Outros, que é possível aprender a liderar. Eu acredito nas duas situações. Tem gente que nasce com a característica de liderar e outros que, pela circunstância ou necessidade, aprendem a liderar. O importante é ter sabedoria e utilizá-la no momento que a sua equipe mais precisa.

Existe líder que é bom, que tem equipe que dá muito resultado e líder que não é tão bom assim, mas montou uma equipe que se supera diariamente porque pode contar com um integrante que assumiu a liderança informalmente. Mas, por trás de uma equipe ruim, sempre há um péssimo líder.

Portanto, se você realmente deseja que as pessoas sigam projetos em que você está à frente, é preciso aprender sobre liderança, seus diversos estilos, e o momento certo de colocá-los em prática.

Dá para ser um líder duro? Dá.
E passar a mão na cabeça? Também dá, mas, depende da circunstância, do liderado, do contexto. Liderar não é fácil, mas é necessário.

Características de um bom líder
A ética é o primeiro pré-requisito de um líder de excelência. O líder ético é aquele que não se preocupa em ter uma boa imagem, mas em ser a pessoa daquela imagem exibida ao público. Já um líder bom, é aquele que se comunica com clareza, objetividade e firmeza. É também aquele que se adapta ao ambiente e às pessoas, ajusta o discurso e consegue influenciar os demais.

Líder bom e que se preza sabe trabalhar em equipe. Porque o fato de ser líder não significa que você sabe mais do que os outros. Pode ser que na equipe tenha pessoas mais inteligentes em alguns temas.

Outra coisa, um bom líder precisa dar resultados. Você pode ser ético e comunicativo, fazer gestão de comportamento, saber trabalhar em equipe e ser resiliente, mas, no final, se os resultados da sua equipe não aparecerem, significa que essas habilidades não estão sendo aproveitadas em favor de todos. O comportamento e as decisões da liderança impactam diretamente nos resultados do time.

Estilos de liderança: sabe qual é o seu?

O primeiro estilo de liderança é o coercitivo, aquele que impõe uma ação quando a equipe está perdendo o respeito a fim de retomar as rédeas da situação. Não dá para ser leviano, deixar a coisa fluir, quando não há resultado.

Às vezes, vai ter que ser duro com a equipe, mostrar que se não bater a meta, não haverá participação nos resultados, que se não oferecer solução, não ficará na empresa. Isso vale também para sua casa, sabia? Mas quando a equipe está indo bem não dá para usar, para que ser duro quando a equipe está indo bem?

O segundo estilo, é o dirigente. Ele mostra firmeza na condução da equipe, mas não é agressivo, é justo ao tomar decisões, traça planos a longo prazo, explica porque está direcionando o time para um resultado e esclarece o que é esperado de cada um durante o processo.

O líder afetivo vem em seguida, definindo aquele líder que se preocupa com as pessoas, evita e ameniza conflitos e prefere manter a harmonia no ambiente de trabalho. Em momentos de perda ou falha significativa na equipe, o ideal é ser afetivo. Porém, não dá para ser afetivo com quem não dá resultado, senão a falta de comprometimento se instala. Equilibro é tudo.

Quarto estilo, o democrático. Aquela pessoa participativa, que busca o comprometimento de todos por meio da democracia. Ele apresenta as metas e pergunta para equipe como é que as metas podem ser cumpridas, vai pegando de cada um o que há de melhor e traz para o plano de ação. Um método muito bom quando a equipe é inteligente, agora se a sua equipe ainda está em formação, a liderança democrática pode te levar ao fracasso. Então ser líder democrático depende também do nivelamento da sua equipe.

Já o quinto estilo é do líder modelador, que se propõe a fazer tudo com excelência. Exatamente por isso, não admite que ninguém faça menos do que ele, quer que todo mundo fala como ele, desenvolva planilha como ele, defenda ideias como ele. Assim, ele mata a criatividade da equipe. Quando a equipe não sabe para onde está indo, o modelador deve orientar e sair de cena. Ensina no princípio de deixa eles seguirem sozinhos depois.

Por fim, estilo treinador. O desenvolvimento humano pauta a liderança deste perfil, que não está preocupado se um dia o colaborador vai para o concorrente. Melhor perder alguém treinado, do que ficar uma vida inteira com alguém medíocre. Por isso, treine a sua equipe!

Agora que já descrevemos cada um dos líderes, qual deles você mais se identifica? Acredito que os três melhores estilos para liderar uma equipe são: dirigente, democrático e treinador. Já o coercitivo, o afetivo e modelador devem ser usados conforme a circunstância.

Você lidera uma equipe ou quer se tornar um líder? Estude e treine, constantemente. É possível assumir o comando do seu time com excelência, se souber utilizar cada estilo no momento certo.

Leia Mais

Conheça minha história

CLIQUE AQUI

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.