O desejo de mudança é muito comum em nossa vida. Em algum momento, estaremos insatisfeitos com o que estamos fazendo e, então, começa a agir em nós uma necessidade de se respirar novos ares, especialmente no campo profissional.

COMO FAZER UMA MUDANÇA DE CARREIRA

Diante da máxima de que precisamos sim encontrar a felicidade na carreira que trilhamos para trabalhar e conquistar nossos anseios profissionais, é preciso saber que existem dois grandes momentos em nossa existência: o primeiro é quando nascemos, e o segundo é quando descobrimos porque nascemos. E se nascemos para fazer algo, que seja com prazer, paixão e excelência.

O desafio é descobrir efetivamente o que lhe transmite esse contentamento no mundo corporativo. Alguns já sabem desde criança o que sonham e o que vão fazer quando crescer. Outros necessitam pular de curso superior em curso superior na busca pela efetiva vocação. Muitos também passam uma vida inteira trabalhando com o que não gosta e, graças à maturidade, descobrem seu caminho vocacionado já com mais idade, e dão uma verdadeira guinada corajosa rumo àquela nova função profissional.

Não podemos ter medo de mudanças, e prova maior disso é a minha experiência de trabalho ao longo dos últimos 30 anos.

Hoje eu sou mentor de desenvolvimento humano, mas eu já fui jornalista, já fui gestor de empresas na área de gente e de gestão de estratégias, de responsabilidade social, de eventos, por um momento na minha carreira eu atendi como coaching, fiz formações aqui no Brasil, fiz fora, depois fiz uma evolução da minha carreira para mentoria e depois da mentoria de líderes, de empresários e empreendedores, fiz uma outra transição para o mentoring esportivo, para atender jogadores de futebol, e tudo isso foram planejamentos que vieram surgindo na minha cabeça inicialmente sem nenhuma possibilidade que eles acontecessem.

Para uma efetiva transição entre uma função e outra profissional, é preciso tomar alguns cuidados, sob risco de se perder no meio do caminho e acabar não encontrando satisfação pessoal, tampouco prosperidade financeira. Nessa jornada, primeiramente é preciso ouvir as pessoas que já passaram pelo que você vai passar. Para ouvir a pessoa certa, muitas vezes será preciso pagar um almoço só para ouvi-la falar, ou até mesmo investir em uma viagem para se encontrar com esta determinada pessoa. O investimento valerá a pena, pode ter certeza, pois o erro é inevitável, mas evitar errar a partir dos conselhos de quem também já errou, isso é imprescindível.

Leia Mais:

Outra recomendação é não ser radical durante esta transição em busca de mudanças. Não adianta pedir as contas hoje de um emprego e só a partir de amanhã começar a procurar novos desafios. Quando chegar o momento de se despedir daquela empresa, todo o caminho já deve ter sido trilhado, e isso de maneira honesta, aproveitando os dias de folga para viabilizar a mudança almejada, sem boicotar o atual trabalho. Antes de fazer transição de carreira, quem sabe o seu patrão atual não vai oferecer uma oportunidade para você, até mesmo sendo um investidor em seu novo negócio, um sócio, quem sabe.

Por fim, uma dica de ouro: guarde dinheiro e conquiste a renda que lhe possibilite pagar suas despesas fixas por pelo menos um ano. Isso lhe dará o conforto necessário para não sair fazendo loucura e aceitando propostas que não são interessantes para você. Aceitar novos desafios apenas porque você está precisando de dinheiro poderá ser uma tremenda perda de tempo e empecilho para que você finalmente vá ao encontro da sua verdadeira vocação. As mudanças de carreira são possíveis e necessárias, mas é preciso juízo na hora de trilha por este caminho.

Conheça minha história

CLIQUE AQUI