Um dos grandes sentidos da vida é poder evoluir com o passar do tempo, é poder encarar erros como aprendizados e assim melhorar cada dia mais, seja no campo profissional, seja no campo particular. Por isso, mais importante do que chegar, é saber caminhar, pois será no caminho onde toda essa evolução deverá acontecer.

Algumas orientações podem ser seguidas almejando um caminho interessante para o devido desenvolvimento pessoal. No entanto, cabe lembrar que é muito importante seguir seus próprios instintos, pois somente a própria pessoa é mesmo capaz de saber onde realmente o “calo aperta” e até que ponto se pode avançar ou não em determinados projetos.

E se estamos falando em movimento, em evolução, em ação, creio ser interessante pensar em um ponto de partida e também em um ponto de chegada. Todo anseio tem seu fim. Todo projeto tem objetivo. E toda meta só foi feita mesmo para ser alcançada. Neste sentido, parece óbvio dizer, mas é necessário terminar a sua corrida quando estamos falando de desenvolvimento pessoal.

Por incrível que pareça, muitos fracassam porque começam algo e não terminam. Pior: começam uma dezena de coisas e se perdem no meio do caminho, pois um objetivo atrapalha o outro, e a conclusão disso você já sabe: fracasso.

Uma das maiores referências sobre começar e ir até o fim vem do exemplo que ficou para a história dos Jogos Olímpicos, quando, em 2004, nas Olimpíadas de Atenas, o ex-maratonista paranaense Vanderlei Cordeiro de Lima foi lamentavelmente interrompido no meio daquela que seria a maior competição da vida dele, e mesmo assim não desistiu de competir, seguiu a sua marcha e conquistou a medalha de bronze, que, certamente, vale mais do que qualquer ouro.

Por não desistir no meio do caminho, ainda que sofrendo tanta adversidade, Vanderlei foi premiado com uma das maiores honrarias do esporte olímpico, vindo a receber a medalha Pierre de Coubertain – a maior condecoração de cunho humanitário-esportivo já concedida pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). Depois disso, também foi escolhido como personagem principal na abertura dos Jogos Olímpicos Rio-2016, cabendo a ele acender a pira olímpica no estádio do Maracanã.

Leia Mais:

Ainda seguindo o exemplo do nosso grande esportista paranaense, devemos reconhecer também que ele não se vitimizou com a situação, logo depois de ser interrompido pelo ex-padre irlandês CorneliusHoran, que o jogou fora da pista. Na hora, as cenas registraram a cara de desapontamento de alguém que treinou tanto para a conquista daquela medalha de ouro que estava distante poucos metros de suas mãos. Mesmo assim, Vanderlei Cordeiro de Lima se desvencilhou daquele maluco e seguiu fazendo o que sempre soube fazer com maestria: correr.

É importante que não nos escondamos atrás das dificuldades. Assumir as responsabilidades durante o caminho para o desenvolvimento pessoal é assumir também o protagonismo de sua própria vida. Infelizmente, existem pessoas que aceitam papeis secundários até mesmo em seu próprio filme, em sua própria história. O vitimismo é confortável, pois a pessoa tende a culpar os outros e o mundo pela situação a qual está passando. Mal sabe ela que todo mundo percebe se tratar de puro coitadismo, e, fatalmente, aquela pessoa encontrará um caminho de frustrações pela frente.

Para seguirmos sempre com boas perspectivas de vitória em meio ao nosso próprio caminho que trilhamos em busca de grandes sonhos, tenho na prática do ubuntu um dos conselhos pelos quais eu mais sinto prazer em repassar aos meus amigos. Para quem ainda não conhece ubuntu, trata-se de uma filosofia africana e muito presente em grupos que habitam a África Subssariana. Consiste basicamente em agir com humanidade plena, ter generosidade com o próximo, empatia, solidariedade e principalmente compaixão com quem mais necessita.

Ubuntu reflete o desejo sincero de felicidade harmônica entre todos os seres humanos. Sendo assim, devo encarar o problema do outro como um problema meu, para que possamos somar e trabalhar juntos por um único objetivo. Desta forma, todos ganham, todos crescem e todos se iluminam nessa trajetória nem sempre fácil da vida.

Concluindo, aprimorar o nosso desenvolvimento pessoal para trilhar caminhos bons terá como reflexo, muito mais do que a vitória pessoal, também a paz e harmonia entre todos que estão ao seu redor, acompanhando os seus passos e torcendo por sua felicidade. Pense nisso!

Conheça minha história

CLIQUE AQUI

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *